Trabalhos Selecionados, Obras de arte: 



Obras importantes deAlexandre Mury 
Saiba sobre: 
> Inspiração > Processo Criativo > Pesquisa > Referências > Repercussão 
+ informações  [ toque nas imagens ]
+

Texto: O conjunto da obra


O opus magnum do artista Alexandre Mury transcende os limites da performance, adentrando o conceitualismo. Sua meticulosa construção de narrativas cênicas, permeada por objetos e elementos de profundo valor simbólico, rompe paradigmas e desestabiliza expectativas convencionais. Mury, reinterpreta a própria essência da arte, desvelando camadas ocultas e subvertendo o propósito original.


Os autorretratos são o cerne de sua expressão. O conjunto de sua obra é um fractal de espelhos. Repetidamente, usando a autoimagem, ele reencena obras-primas consagradas, transmutando-as em algo novo e inquietante. A anomalia temporal é sua aliada: estruturas compositivas imortalizadas por pintores e escultores são preservadas, mas não intocadas. Mury, reelabora essas formas ancestrais, infundindo-as com texturas contemporâneas e materiais inusitados.


A provocação dialógica com o anacronismo é sua assinatura. Ele nos convida a questionar o fluxo inexorável do tempo, a desafiar a linearidade histórica. Como um alquimista das artes, Mury transmuta o passado em presente, o presente em futuro. Suas obras são portais, nos quais a linguagem da pintura e da escultura se entrelaça com a semiótica do agora. Mury sugere uma abordagem ou método que se assemelha a uma "arqueologia reversa", como uma tentativa de até mesmo antecipar o futuro e buscando compreender o presente por meio da análise de artefatos e vestígios da história.


O público encontra nas obras de Mury um labirinto conceitual, cada elemento, cada escolha de material, é um enigma a ser decifrado. A filosofia da arte e a antropologia visual convergem em sua obra, revelando a tessitura da condição humana nas tramas dos significados. Cada elemento de suas obras é meticulosamente selecionado, não apenas para compor a cena ficcional, mas também para extrair narrativas profundamente enraizadas na realidade sociológica.


Alexandre Mury é provocador de contradições. Seus autorretratos são espelhos que refletem não apenas sua imagem, mas também a nossa própria busca pela transcendência. Afinal, como ele nos lembra, a arte é um diálogo eterno entre o passado e o presente, entre o efêmero e o eterno.


Obra de arte: Performance do artista com o corpo inteiramente encoberto por barro vermelho reencenando o personagem bíblico na icônica pose criada por Michelangelo no afresco da Capela Sistina.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Quentin Massys, Old Woman (The Queen of Tunis) c. 1513.
+
Performance do artista encenando uma livre interpretação com sacolas de plástico para reimaginar a pintura de Marx Ernest com o mesmo título.
+
 Performance do artista caracterizado como um dos Sátiros da pintura de Peter Paul Rubens, intitulada Two Satyrs.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Henri Matisse, The Snail (L'escargot) 1952-1953.
+
 Perfomance do artista deitado numa piscina com o corpo recoberto com água. Obra faz parte de um políptico que figura os quatro elementos primordiais da natureza.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura do momumento da estátua do Cristo Redentor, ícone do Rio de Janeiro.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura ilustração da Folha de rosto da edição de 1642, do livro Leviatã, de Hobbes, gravura de Abraham Bosse.
+
Perfomance do artista usando pintura corporal reencenando uma figura da obra de Basquiat
+
Performance do artista cobrindo a face com pedaços de carne de porco em uma sequência de três retratos distintos.
+
Perfomance do artista fotografado ante ao sol, sentado na terra, ladeado por um cacto reconstruindo a composição da pintura Abaporu, de Tarsila do Amaral.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Marc Chagall, Green Violinist, 1924
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Jean Fouquet, Madonna Surrounded by Seraphim and Cherubim, 1452
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de William Shakespeare, Sonho de uma Noite de Verão.
+
Body painting, perfomance do artista Alexandre Mury com o corpo inteiramente pintando de azul.
+
Performance do artista saltando em um cenário americano, com uma águia apoiada nos ombro, feita de papel com cores estilizadas da bandeira americana.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Georges Seurat, Standing Model (study for Les Poseuses), 1886-87.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Odilon Redon, The Crying Spider, 1881.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Matisse, Icarus-Jazz, 1947.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Kees van Dongen, Femme fatale.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura de uma escultura helenística representando a figura mítica de Laocoonte.
+
 Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de  Lucian Freud, Big Sue Tilley, 1995
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Paul Klee, black knight or Black Prince ( Schwarzer Furst ), 1927
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Kazimir Malevich, Um Inglês em Moscou, 1914.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Franz von Stuck, Lucifer, 1890
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Vincent van Gogh, Skull of a skeleton with burning cigarette, 1886.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma personagem da obra de  William Shakespeare, Hamlet.
+
Obra de arte:  Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Odilon Redon, Cactus Man, 1882.
+
Performance do artista retratando o próprio rosto imerso em uma assemblage que compõe uma releitura da obra de Marc Chagall, I and the Village.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Kees van Dongen, Le Coquelicot (The Corn Poppy), 1919.
+
Perfomance do artista Alexandre Mury usando pintura corporal reencenando uma figura da obra de Marc Chagall, The Poet, or Half Past Three, 1912
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de James Ensor, Self-Portrait with Masks (Ensor aux masques),1899.
+
Perfomance do artista vestido de branco deitado numa cama, em um quarto com decoração cor de rosa faz alusão ao quadro The Nightmare, do pintor Henry Fuseli.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Francis Picabia The Handsome Pork-Butcher c.1924–6, c.1929–35
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Frank Auerbach, Head of J.Y.M, ll (Juliet Yardley Mills) 1984-85
+
Performance do artista vestindo uma roupa camuflada, posando reclinado na grama reproduzindo a pose da personagem retratada na famosa pintura de Andrew Wyeth.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando o personagem de da figura mitológica de Netuno.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de De Chirico, Portrait prémonitoire de Guillaume Apollinaire, 1914.
+
O artista depilou as sobrancelhas, barba, cabelo e bigode para performar para um video e fotografia realizando a releitura da obra mais famosa de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa.
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando uma releitura da obra de Henri Rousseau, Mandrill in the Jungle, 1909
+
Performance do artista Alexandre Mury encenando um personagem mitológico, Dafne.
+
Releitura da obra de James McNeill Whistler, "Arranjo em Cinza e Preto nº1", autorretrato, performado pelo artista brasileiro, Alexandre Mury, sentado de perfil, com o corpo pintado com pigmento mineral, grafite em pó, dando efeito metalizado no brilho rosto.
+

[]  ⇽   Ver lista das principais obras.

 

+